Share

Inquérito pan-europeu revela o que pensam os jovens sobre as alterações climáticas, as migrações e o atual modelo económico

A campanha pan-europeia “End Climate Change, Start Climate of Change!” #ClimateOfChange, financiada pela Comissão Europeia, e em Portugal apoiada pelo Camões – Instituto da Cooperação e da Língua, I.P., quer envolver os jovens europeus na compreensão das relações complexas entre alterações climáticas e migrações.

O objetivo é criar um movimento de pessoas informadas, dispostas a mudar o seu estilo de vida e a exigir novas políticas de desenvolvimento.

A campanha #ClimateOfChange realizou um inquérito a jovens (dos 15 aos 35 anos) em 23 países europeus, incluindo Portugal, para aferir perceções e atitudes em relação às alterações climáticas, migrações e ao atual modelo económico.

Vê a infografia onde sintetizámos os resultados de Portugal.

O que pensam os jovens em Portugal

A preocupação com as alterações climáticas é elevada em Portugal. Em cada dez jovens portugueses mais de seis (63%) estão muito ou extremamente preocupados com as alterações climáticas, em comparação com a média dos jovens europeus que é inferior a 50% (46%).

 

Grau de preocupação com as alterações climáticas

 

A opinião geral entre os jovens em Portugal revela que 85% consideram que o modelo económico favorece os privilegiados; 85% relacionam o comportamento de consumo com a degradação ambiental; e 83% acreditam que os planos do governo devem ter o combate à poluição e às alterações climáticas como prioridade.

Praticamente a mesma proporção de jovens portugueses (48% vs. 47%) considera que a responsabilidade do combate às alterações climáticas pertence 1) tanto aos países ricos como aos pobres, ou 2) que é sobretudo uma responsabilidade dos países ricos.

Muitos dos jovens portugueses não conhecem o conceito de migração climática, tal como o resto dos jovens europeus – 71% ouviram falar pouco ou nunca ouviram o termo “migrantes climáticos” em comparação com 68% dos seus pares em toda a Europa.

 

Já ouviste falar do termo “migrantes climáticos”?

 

O apoio à proteção jurídica dos migrantes climáticos é relativamente alta. Sete em cada dez jovens portugueses (70%) concordam que os migrantes climáticos devem ter a mesma proteção legal que as pessoas que fogem da guerra ou de perseguição.

 

Consciência sobre migração climática

 

Existe uma grande vontade de envolvimento em ações para combater os problemas do clima e da migração, com mais de 80% dos jovens portugueses a dizer que votaram ou votariam em políticos que deem prioridade às questões das alterações climáticas e da migração (climática), e quase três quartos (73%) a afirmar que participaram ou podem vir a participar em manifestações sobre estes temas.

Quando questionados sobre a sua participação em atividades de promoção de justiça social e climática, em cada dez jovens portugueses mais de nove (91%) indicam que assinaram ou assinariam uma petição que defendesse soluções para as alterações climáticas, a migração e a migração climática.

 

Já fizeste ou farias alguma das seguintes ações para responder às alterações climáticas, à migração e à migração climática?

 

E é com base nestes resultados que acreditamos que a petição: Stop climate change, start a climate of change! pode ser um importante instrumento de cidadania. Mais importante ainda, acreditamos que todos os jovens têm um potencial transformador que será o garante de um mundo mais justo, mais digno e mais sustentável.

 

Metodologia

O trabalho de campo deste estudo foi realizado pela Ipsos, através de um questionário eletrónico (Computer Assisted Web Interviewing, CAWI). Uma amostra representativa de jovens dos 15 aos 35 anos foi entrevistada em 23 países europeus. Entre 29 de outubro e 19 de novembro de 2020 foram realizadas 22.377 entrevistas. Em Portugal, foram conduzidas 1.022 entrevistas. Os resultados nacionais foram ponderados com base na idade, género e região, tal como os resultados agregados a nível europeu, acrescentando-se aqui também a dimensão populacional.

Sabe mais sobre a campanha pan-europeia: End Climate Change, Start Climate of Change! #ClimateOfChange em climateofchange.info/portugal e aqui.

 

Foto de Tania Malréchauffé no Unsplash

 

Mais notícias