Share

weLAND – um espetáculo de circo contemporâneo sobre o clima e as migrações

15 e 16 de outubro | 21 Horas | Jardim Municipal de Oeiras | Entrada Grátis*

Sete artistas e acrobatas, quatro músicos, um impressionante cenário e muitas histórias para contar. Estes são apenas alguns dos números da tour europeia de circo contemporâneo ao ar livre da #ClimateOfChange – a campanha pan-europeia liderada pela WeWorld, criada para sensibilizar os jovens sobre a ligação entre as alterações climáticas e a migração.

Com o apoio do IMVF e da Câmara Municipal de Oeiras, os artistas da MagdaClan, uma companhia de circo contemporânea italiana, que integra jovens com menos de 35 anos de idade, irão encenar uma representação dramática das crises climáticas que estão a ocorrer em diferentes cantos do planeta, com comunidades devastadas pelas cheias, degelo do permafrost ártico, desertificação e incêndios. Tudo com o objetivo de envolver o público e alertar para o impacto global das nossas ações. Destacam-se as atividades paralelas – ações de guerrilha de rua – organizadas pela FLIC Circus School juntamente com estudantes e artistas de circo locais – a Escola de Circo do Chapitô.

“A crise ambiental é uma crise social”, explica Natalia Lupi da WeWorld, coordenadora da campanha europeia. “Decidimos utilizar a arte como instrumento de comunicação porque é essencial interpretar com uma nova linguagem o que muitas vezes é muito complexo de entender. A mudança climática tem um forte impacto em todas as comunidades, especialmente naquelas que menos contribuem para ela. Além disso”, conclui, “estamos muito felizes por termos envolvido o mundo da arte e do entretenimento numa altura em que este sofre particularmente as consequências da pandemia e por podermos oferecer aos jovens o que será um dos primeiros eventos ao vivo em muitas cidades de toda a Europa”.

O espetáculo terá lugar ao ar livre, respeitando todas as normas de segurança em vigor, e desenvolve-se a partir de histórias reais representando fenómenos globais para criar um momento cénico cativante, mas também testemunhar a espetacularização do drama humano, o uso e abuso de imagens das vidas destes migrantes climáticos. Por esta razão, os migrantes induzidos pelo clima são representados como habitantes de um lugar não-lugar, de um lugar suspenso.

Além disso, a poética de Petr Forman, diretor artístico e realizador, que trabalha com o poder das imagens cénicas, é apoiada pela dramaturgia de Flavio D’Andrea e pela cenografia concebida e construída por Francesco Fassone. O cenário recorda um porto e cada elemento é metaforicamente representado por elementos associados à navegação, ao armazenamento, ao consumo, ao mercado global. “Queremos criar um contexto simbólico, no qual as pessoas reconheçam a sua vida diária e o público seja convidado a refletir sobre como aceitar, ignorar ou combater a condição pela qual tratamos tudo como se fosse uma mercadoria, organizando o nosso mundo em regras económicas impiedosas que estão a gerar grandes problemas relacionados com as alterações climáticas”, diz o cenógrafo Francesco Fassone.

A tour europeia #ClimateOfChange não se limita a um espetáculo de circo contemporâneo, mas inclui também uma série de atividades partilhadas com a comunidade local, em colaboração com escolas de circo locais.

“Para esta digressão construímos uma rede de relações com escolas de circo de toda a Europa a fim de envolver o maior número de pessoas possível, sempre em segurança” – explica Matteo Lo Prete, diretor da FLIC – O projeto #ClimateofChange é um desafio maravilhoso para o circo contemporâneo. A sua linguagem completa combina dramaturgia e técnica, é universal e sabe como comunicar com os jovens. Naturalmente, os conceitos passarão por metáforas, que são por vezes mais eficazes do que muitas palavras”.

A acompanhar a tour serão ainda dinamizadas outras ações artísticas para mobilizar os jovens a agir em prol de um mundo mais justo e sustentável. Este evento integra também o programa do FIC.A – Festival Internacional de Ciência, que terá lugar de 12 a 17 de outubro de 2021, no Palácio e Jardins do Marquês de Pombal, em Oeiras.

Após a passagem por Portugal (no Jardim Municipal de Oeiras), a tour prosseguirá por França e finalmente pela Bélgica.

*A entrada no evento é gratuita, mas sujeita ao levantamento de bilhete. Os bilhetes podem ser levantados a partir de dia 7 de outubro na sede do IMVF (Rua de São Nicolau, 105, Lisboa) ou nos postos de turismo de Oeiras (Palácio Marquês de Pombal e Oeiras Marina) e bibliotecas municipais de Oeiras (Algés, Carnaxide e Oeiras). Podem ainda ser levantados no próprio dia, no local do evento.

#ClimateOfChange é a campanha de sensibilização pan-europeia, liderada pela WeWorld, uma ONG italiana, e cofinanciada pela Comissão Europeia no âmbito do Programa DEAR (Development Education and Awareness Raising Programme) – que visa desenvolver a consciência dos jovens cidadãos da UE sobre a ligação entre as alterações climáticas e a migração e envolvê-los na criação de um movimento ativo não só para mudar o seu estilo de vida, mas também para apoiar a justiça climática global.

16 organizações europeias – incluindo organizações da sociedade civil, universidades, e ONG – estão a unir forças para alcançar este objetivo. Desde 2020, estão a trabalhar em conjunto para conceber não só investigação e debates nas escolas e universidades, mas também uma campanha pan-europeia de comunicação e sensibilização online e offline que atingirá milhões de jovens entre os 16 e os 35 anos de idade que vivem em 23 Estados-Membros da UE. Pode saber mais em climateofchange.info.

A campanha #ClimateOfChange lançou uma petição pública europeia com o objetivo de sensibilizar os decisores políticos europeus para a necessidade de tomarem medidas urgentes de combate às alterações climáticas.

Junto/as podemos iniciar um “clima de mudança” e exigir justiça climática para todo/as. Assina a petição!

Faz parte da mudança!

Mais notícias